Como ajudar a tecnologia Big Data na poupança de energia?

0 21

O Big Data já começa a fazer parte das empresas pela sua capacidade de gerar dados e soluções. De fato, todos os setores podem beneficiar dela, mas iremos abordar sua aplicação para reduzir o consumo de energia. Primeiramente é necessário controlar o seu uso nos edifícios.

O alto crescimento da população principalmente nas áreas urbanas vai levar a um aumento do consumo de eletricidade que pode mesmo aumentar em 60% nas próximas duas décadas. Assim, é muito importante que se criem soluções de eficiência energética, diminuindo o espaço físico dos geradores e ao mesmo tempo que se use e beneficie mais das energias renováveis.

As grandes empresas líderes em inovação e desenvolvimento de tecnologia sugerem: a construção de edifícios inteligentes, a fim de reduzir os custos de consumo de energia e ao mesmo tempo reduzir as emissões de CO2 para a atmosfera. Os edifícios futuristas vão ter mais vantagens através das soluções digitais com sistemas de gestão de energia e dispositivos da internet das coisas ( “Internet of Things”) conectados à rede

Para que seja possível aplicar o Big Data na redução do consumo de energia, fará falta controlar o seu uso nos edifícios, saber quais os sistemas que utilizam mais energia e aplicar estratégias de poupança na luz. Durante essa monitorização dos é feita a recolha e armazenamento da informação.

A forma que teremos de recolher e guardar uma grande quantidade de dados é recorrendo ao Big Data, de forma a poder ser possível aplicar um sistema de gerenciamento de energia eficaz. Através do Big Data ter uma poupança e eficiência na energia elétrica é muito mais fácil. Será possível ter acesso a toda a informação, de forma detalhada, graças à disponibilidade de dados históricos e informações em tempo real através de computadores ou dispositivos móveis.

Deixamos alguns exemplos de empresas que começam a aplicar estas inovações: A sueca-suiça ABB, implementou esta tecnologia em vários edifícios na Europa e Ásia, como a Biological House na Dinamarca, a Igloo Hotel na Finlândia, a Volante Tower no Dubai, bem como a alemã Siemens também tem participação ativa neste mercado.

Mais benefícios do Big Data para economizar energia

Um dos maiores benefícios deste sistema é a capacidade de passar perfeitamente de um edifício inteligente para outros, o que beneficia as empresas com várias sucursais. Além disso, todos os componentes inteligentes conectados com uma arquitetura comum, oferecem relatórios e análises para detetar as zonas onde existe maior gasto desnecessário de energia e solucionar o problema no menor tempo possível.

Esse sistema também pode decidir ter maior foco na manutenção no edifício com os custos mais elevados e substituir ou reparar alguns componentes para aumentar a sua eficiência. Os dispositivos conectados permitem uma grande chance de economizar energia e nos custos operacionais de até 30%.

O uso do Big Data e da nuvem para gestionar e controlar os edifícios têm como objetivo de baixar as despesas operacionais. Se existir uma interface baseada na nuvem e ainda um sistema de recolha de dados,  garantirão uma recuperação rápida e obterão uma mais elevada eficiência energética.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.