SSD x HD: Turbine seu computador

0

Seu computador está lento? Qual é a melhor opção para turbinar seu computador: SSD x HD? Esta é uma grande questão ao comprar uma nova unidade de armazenamento ou, simplesmente, para potencializar a performance da máquina.

Embora não haja muitas alternativas de unidade de memória, lançadas há alguns anos, hoje nos deparamos com muitas combinações, por exemplo, de um laptop com Disco de Estado Sólido (tradução da sigla  solid-state drive, o SSD) a um computador desktop com disco rígido padrão (HD).

Na combinação de ambos: um SSD usado como disco principal, e um HD para outros dados. Para ajudá-lo a identificar qual a melhor opção, de acordo com as suas necessidades, selecionamos quais as principais diferenças e vantagens de cada um deles. 

O que é um SSD e um HD?

Armazenamentos Hd e Ssd
Fonte: Zoom

 Ao escolher um computador pronto ou montar a sua configuração do zero, uma das grandes questões que o usuário enfrenta é escolher o sistema de armazenamento de que precisa. Confira como funcionam as principais opções.

HD ou Disco rígido

Hard Drive Disk é a peça de hardware que serve para armazenar de forma persistente (não deixam de existir quando o aparelho é desligado), os dados de um computador.

O disco rígido possui uma placa de metal que usa um sistema de gravação magnética para armazenar todos os tipos de arquivos, desde um documento do Word até um projeto de novos óculos de realidade virtual.

As informações são gravadas em vários discos rotativos que quanto mais finos melhor será a qualidade. Por este motivo, dispositivos do mesmo tamanho podem ter diferentes capacidades de armazenamento. 

Estas unidades têm evoluído desde o seu início, em 1960, normalmente dobrando sua capacidade a cada ano e meio. Elas são comumente usadas por HDs ou discos rígidos, desktops, laptops e servidores comerciais.

SSD ou Unidade de estado sólido

Funciona da mesma forma que um HD, mas com uma diferença: os arquivos são armazenados em chips de memória flash interconectados. 

Eles podem ser incluídos na placa mãe do terminal (como em alguns pequenos notebooks), em uma placa PCIe ou em uma caixa semelhante a um disco rígido com um ciclo de vida determinado. 

Uma das características destes chips é a capacidade de reter dados mesmo quando não haja energia no sistema. Ao gravar em vários discos rotativos, as informações são armazenadas e, quanto mais finos os discos, melhor será a gravação. 

Por esse motivo, discos do mesmo tamanho podem ter diferentes capacidades de armazenamento. Estas unidades têm evoluído desde 1960, dobrando sua capacidade a cada ano.

Laptops e smartphones são os dispositivos em que o SSD é mais usado por padrão. Outras tecnologias, como as câmeras, também utilizam este tipo de armazenamento para dar um maior tempo de resposta e armazenar mais imagens em sistemas externos, como cartões SD.

SSD x HD: Diferenças e vantagens

Antes de mostrar as diferenças, precisamos estabelecer uma base: o SSD e o HD cumprem a mesma função, armazenam seus arquivos.

Existem diferentes características e usos que indicam que será mais benéfico usar um ou outro, é isso que veremos agora.

Preço

Um dos principais fatores ao escolher qual sistema de armazenamento é o orçamento. Afinal, o dinheiro é o que mais limita as opções.

HD: pela eficiência e produtividade na fabricação de discos rígidos, eles são baratos pelo que podem oferecer. 

SSD: devido à sua criação “inicial” e aos componentes que os compõem, eles tendem a ser consideravelmente mais caros do que os HDs.

Para você compreender de uma forma mais prática, um disco rígido de 1TB custa menos de R$200 e um SSD com a mesma capacidade custa mais de R$400.

Capacidade

O segundo fator que determina qual sistema escolher é a capacidade de armazenamento de dados que nossos dispositivos podem suportar. Hoje, os arquivos estão cada vez maiores, ao mesmo tempo que é necessário acessar os arquivos de uma forma mais rápida e eficiente.

HD: podemos encontrar discos rígidos de até 10TB, um grande benefício para um computador de uso pessoal.

SSD: por enquanto, podemos encontrar drives de estado sólido de até 4TB.

Embora pareça que os discos rígidos ganham muito neste aspecto, mais uma vez teremos que olhar para o preço de cada unidade e o que realmente será útil.

Velocidade e desempenho

Para o uso diário, a velocidade com que podemos acessar arquivos em nosso computador, movê-los, modificá-los ou excluí-los é muito importante, tanto do ponto de vista de um usuário doméstico quanto de um profissional. Portanto, será outra variável ​​para levar em consideração.

Fonte: Canal Lock Gamer Hardware

É importante saber que o SSD é superior em velocidade e desempenho ao HD, tornando o funcionamento do computador mais rápido, que inicializará em apenas cinco segundos.

Um computador com o sistema operacional instalado em um HD pode demorar muito mais. Com um SSD instalado, tudo terá um desempenho superior. Então, se você quer um computador rápido, deve escolher um SSD sem muitas dúvidas.

Durabilidade

A movimentação do computador é outro quesito que você deve ter em mente ao escolher o tipo de unidade mais adequado, de acordo com suas necessidades. Cada sistema de armazenamento é construído de forma diferente e estará mais sujeito a avarias ou danos.

HD: um disco rígido é composto por diferentes partes móveis, que são mais suscetíveis a danos por qualquer tipo de movimento, por isso você deve ter muito cuidado ao transportá-las. Além disso, elas acabam se desgastando.

SSD: as unidades de estado sólido não têm peças móveis, portanto, é menos provável que seus arquivos sejam perdidos devido a danos em componentes causados ​​por queda ou um componente ruim e solto da unidade.

Ressalta-se que cada célula de um banco de memória flash da unidade pode ser gravada e apagada um número limitado de vezes, mas existem diferentes ferramentas para monitorar e otimizar esse processo a fim de prolongar a vida útil da unidade.

Além disso, um disco rígido tem muito mais probabilidade de falhar do que um SSD.

Fragmentação

A fragmentação é o processo pelo qual os arquivos são quebrados e dispersos por uma unidade de armazenamento. Apenas discos rígidos sofrem com este recurso.

HD: por causa de suas superfícies de gravação giratórias, o disco rígido funciona melhor com arquivos maiores gravados em blocos sólidos. À medida que esses blocos são preenchidos com o uso, eles tendem a se espalhar pelos espaços livres, prejudicando a velocidade de leitura e gravação de dados.

É verdade que a leitura e a gravação de arquivos melhoraram, mas os discos rígidos ainda estão sujeitos à fragmentação.

SSD: Devido à sua construção, as unidades de estado sólido não apresentam este problema, uma vez que não há localização física dos arquivos na unidade. Por este motivo, o SSD é muito mais rápido do que o HD.

O tamanho da unidade

Outro fator a considerar é o tamanho da própria unidade. Existem algumas limitações físicas óbvias, dependendo do terminal que vamos escolher ou montar.

HD: depende de plataforma giratória, limitando o tamanho do disco. Por um lado, temos os tamanhos orientados para desktops e laptops: 1,8 polegadas, 2,5 polegadas e 3,5 polegadas. 

Por outro, há aqueles que têm sido usados ​​para unidades menores, como smartphones e similares: 1 polegada e 0,85 polegada.

Os principais fabricantes de discos rígidos descontinuaram o desenvolvimento de novos produtos abaixo de 1,8 polegada devido à queda nos preços do SSD.

SSD: não tem uma limitação física que o impeça de ficar menor. Existe SSD de diferentes tamanhos que se adaptam ao terminal em que serão montados.

Barulho

Embora o ruído não pareça importante, é um fator que você também deve levar em consideração e pode fazer a diferença entre escolher um sistema de armazenamento ou outro.

Um produtor musical que não dispõe de meios para gravar em um local apropriado, precisa do computador mais silencioso para não prejudicar a captação do som, por exemplo.

HD: há muitas partes do disco barulhentas. Estes ruídos podem ser agravados se o sistema sofreu algum tipo de dano, foi instalado incorretamente ou está desgastado. Discos rígidos mais rápidos farão mais barulho.

SSD: o SSD, por falta de peças mecânicas, não faz barulho.

HD ou SSD: Qual a melhor opção?

Neste ponto, você deve ser capaz de descobrir qual sistema de armazenamento é melhor para você usar. Se ainda tiver dúvidas, veja, a seguir, um  pequeno resumo ajustando as necessidades aos diferentes perfis.

Quando comprar um HD

Você terá interesse em comprar um disco rígido se estiver entre esses usuários:

  • Orçamento apertado – discos rígidos são mais baratos do que o SSD. Para quem tem que sacrificar espaço ou velocidade por falta de dinheiro, o HD é a melhor opção.
  • Usuário médio – usa o seu computador para tarefas mais básicas, como automação de escritório, navegar na internet e ouvir música armazenada localmente no computador, entre outras. Opte por um HD, podendo adquirir outros recursos com a diferença do valor.
  • Download Media Servers: os discos rígidos têm uma capacidade muito maior do que o SSD e são a escolha óbvia.

Quando comprar um SSD

Você estará interessado em comprar uma unidade de estado sólido se estiver entre estes grupos:

  • Engenheiros de áudio e produtores musicais: quanto menos ruído poluir as salas, melhor. Portanto, usar um SSD é a opção apropriada.
  • Globetrotter: se você usa laptops ou tem tendência a mover seu terminal, precisará de um SSD para que os arquivos não sejam perdidos na primeira pancada.
  • Precisa de um computador rápido: o SSD é superior em desempenho e velocidade aos discos rígidos, então você vai querer um se usa muito o computador para diferentes tarefas, que exijam muito espaço, rapidez e maior resultado em qualidade.

Agora que já sabe quais são as diferenças, principais vantagens, desvantagens e indicações do SSD e HD, pode turbinar o seu computador!