Como o endomarketing pode ajudar sua empresa

0 356

O endomarketing é uma estratégia institucional voltada para a comunicação interna das empresas, com o intuito de melhorar o engajamento dos funcionários, o clima organizacional e aumentar a retenção de talentos na organização. 

Também conhecido como “Marketing Interno”, o endomarketing é planejado em conjunto com a equipe de Recursos Humanos e Marketing, sendo uma forma de promover a empresa de dentro para fora.

O endomarketing se baseia no fundamento de que é necessário vender uma ideia, seja ela sobre produto, serviço ou inovação, primeiro aos colaboradores e, com isso, fomentar a valorização da equipe. 

Na sequência, o engajamento dos funcionários será o principal aliado para o sucesso da empresa, sendo possível alcançar resultados favoráveis com o cliente final.

Resumidamente, o endomarketing visa encantar primeiro os colaboradores, para realmente “vestir a camisa” da empresa e, desse modo, oferecer algo positivo para os clientes.

Afinal, uma equipe motivada move a força exponencial da empresa, contribuindo para o sucesso no mercado.

A importância do endomarketing para as empresas

Embora muitas organizações reconheçam a importância do engajamento dos colaboradores no local de trabalho, 60% dos gestores de Recursos Humanos afirmam não desenvolver programas adequados para melhorar e medir esse desempenho nas empresas.

Além disso, somente 13% dos profissionais estão realmente engajados, enquanto 20% dizem que não estão felizes onde trabalham.

Esses números mostram a necessidade de se investir em planejamentos estratégicos para liderança, talento e comunicação com os funcionários, principalmente para evitar o turnover – saída constante de colaboradores da empresa. 

Por essa razão, o endomarketing deve fazer parte do planejamento das organizações, ainda mais para superar problemas como baixa produtividade, falhas no gerenciamento de projetos, ambiente tóxico, entre outros obstáculos que afetam os resultados da empresa.

Na prática, podemos imaginar uma gerenciadora de obras de construção civil que tem um bom engajamento dos funcionários, comparada a outra empresa de engenharia com clima organizacional estressante. 

No primeiro caso, há maior probabilidade de trabalhos bem feitos, dentro do cronograma e seguindo as exigências dos clientes. 

Enquanto isso, na empresa com pouco engajamento, os funcionários podem ter desentendimentos, falhas na comunicação e, com isso, prejudicar o desenvolvimento da obra.

Além disso, uma empresa com colaboradores engajados tende a ter uma maior lucratividade. Afinal, ninguém gosta de vender algo que não conhece. 

Portanto, é preciso apresentar os produtos/serviços primeiro aos funcionários, para que eles compreendem as vantagens daquilo que vendem.

Por exemplo, ao comercializar persianas para escritório, é possível aplicar as cortinas dentro da própria organização.

Isso pode demonstrar as funcionalidades para todos os profissionais envolvidos. Ou seja, destacar a qualidade do material, garantia e ótimas condições de pagamento. 

A grosso modo, uma das técnicas do endomarketing é “vender” o produto/serviço aos funcionários, para que assim eles possam vender aos clientes.

Outro ponto importante é que um funcionário desmotivado pode comprometer toda a equipe de trabalho. 

Imagine que uma loja de MDF é muito bem conceituada no mercado de uma cidade, mas um dos profissionais de venda está descontente com o ambiente de trabalho e acaba realizando um mal atendimento aos clientes.

As consequências podem ir além de perder uma venda, já que os clientes podem reclamar da empresa e “manchar” o nome da loja, diminuindo ou até mesmo perdendo o reconhecimento no mercado.

Por isso, o endomarketing trabalha o relacionamento da empresa com o seu colaborador, as maneiras de integração, incentivo, motivação e bem-estar no local de trabalho.

Tudo isso irá se traduzir no desempenho, na qualidade das atividades exercidas e, consequentemente, no sucesso da organização.

5 formas de aplicar o endomarketing na sua empresa

Para aplicar o endomarketing na sua empresa é preciso reconhecer o público com quem vamos trabalhar, isto é, os colaboradores.

Cada organização terá uma necessidade diferente, portanto, devemos identificar as especificações e singularidades de cada ambiente de trabalho.

Por exemplo, as empresas de usinagem em SP podem necessitar de medidas de segurança interna muito mais aprimoradas, em comparação com um comércio no centro da capital. 

Desse modo, percebe-se que assim como as ações de marketing para os clientes, em que é preciso conhecer o perfil ideal dos consumidores, o planejamento de endomarketing requer o conhecimento sobre os profissionais envolvidos na organização.

1. Faça treinamento com as equipes

Os treinamentos com os colaboradores são uma das estratégias mais conhecidas do endomarketing. 

O principal objetivo é desenvolver as habilidades de cada um dos profissionais envolvidos, além de nivelar os funcionários, separando-os em equipes com melhor afinidade.

Além disso, os treinamentos são fundamentais para que os trabalhadores compreendam como a empresa trabalha. 

Por exemplo, em uma organização de segurança contra incêndios, os colaboradores devem saber como funciona um sistema de sprinklers para repassar as informações corretas aos clientes.

Os treinamentos também são importantes para:

  • Ensinar os trabalhadores sobre normas de segurança;
  • Cumprir as obrigatoriedades das NRs (Normas Reguladoras);
  • Sanar dúvidas de funcionários recém-contratados;
  • Melhorar a comunicação entre gestores e funcionários.

Em algumas empresas, o treinamento é obrigatório, especialmente quando se refere às medidas de segurança.

Na montagem de painéis elétricos, por exemplo, todos os profissionais envolvidos com trabalhos de eletricidade devem respeitar a NR 10, passar por treinamento específico sobre a recomendação, além de usar os Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

2. Pesquisas com os colaboradores

Para realmente conhecer o perfil dos profissionais da sua empresa, é essencial realizar uma pesquisa para quantificar e qualificar as necessidades, problemas e perceber como os colaboradores enxergam o clima organizacional. 

Além de saber mais sobre os trabalhadores, as pesquisas são uma maneira de demonstrar que a empresa se preocupa com o bem-estar dos funcionários, que se sentem reconhecidos.

Ao conhecer os hábitos e preferências dos colaboradores, as equipes de marketing e RH podem traçar ações que tenham a ver com o perfil e os valores da organização. 

Por exemplo, de nada adianta marcar uma confraternização de final de ano com open bar, se a maioria dos funcionários não consome álcool.

Ademais, as pesquisas com os colaboradores não somente dizem muito sobre o perfil de cada um, mas também avaliam a satisfação no local de trabalho. 

Imagine que ao bonificar os funcionários participantes dos serviços de engenharia civil, os gestores perceberam menor desempenho, o contrário do esperado. Com a pesquisa de satisfação, é possível verificar o porquê isso ocorreu e, assim, traçar novas estratégias.

3. Eventos para a comunidade interna

As confraternizações de final de ano, festas de integração, happy hour e outros eventos para os colaboradores são ações que contribuem para o engajamento dos funcionários e aproximam os funcionários fora do ambiente de trabalho. 

Mais do que melhorar a convivência na empresa, os eventos são uma oportunidade de trazer novos conhecimentos, como um palestrante, divulgar um produto/serviço novo, ou um congresso.

Os eventos para colaboradores podem ser planejados de modo mais informal, justamente para fomentar um tom mais “amigável” na empresa.

Entretanto, é imprescindível planejar todos os detalhes do evento, para realmente engajar os colaboradores e promover a qualidade no ambiente de trabalho.

4. Vídeos institucionais sobre a empresa

Os vídeos institucionais podem ser produzidos pela própria equipe de marketing das empresas como um material de divulgação da marca para conhecimento dos colaboradores. 

Eles podem ser repassados durante os treinamentos, ou compartilhados com os funcionários em um momento específico da organização.

Por exemplo, ao adquirir novos equipamentos de locação de empilhadeira, a empresa pode gravar um vídeo demonstrando as potencialidades da máquina, bem como as  suas vantagens. Essa é uma forma didática, simples e atrativa de informar os colaboradores.

Os vídeos institucionais também são usados como ferramentas de comunicação interna. Com eles, pode-se adotar uma linguagem mais objetiva e simples, evitando falhas de comunicação que prejudicam o desenvolvimento de atividades. 

Os vídeos institucionais podem ser enviados para o e-mail dos funcionários ou reproduzidos durante um evento.

5. Mídias sociais para o público interno

Do mesmo modo que os vídeos institucionais, as mídias podem ser aplicadas como excelentes técnicas de comunicação. 

O e-mail marketing é um dos grandes exemplos. Com ele, é possível informar os colaboradores sobre ações dentro da empresa, enviar pesquisas, boletins informativos, entre outros conteúdos interessantes.

As mídias sociais também são usadas para divulgação dos próprios colaboradores. O Instagram e o Facebook podem servir para compartilhar fotos de um evento interno, o dia a dia da empresa, os métodos de trabalho e as relações na organização. 

Além de atingir os colaboradores, as redes aumentam a proximidade com o público, pois os clientes têm contato com a rotina da organização e, com isso, o relacionamento torna-se mais humanizado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.