Inbound ou Outbound: qual a melhor estratégia de marketing digital para sua empresa?

0

O Marketing Digital tornou-se uma das principais ferramentas para quem deseja divulgar um determinado produto e/ou serviço. O termo é usado para conceituar todos os esforços de publicidade e marketing em mídias sociais, ou seja, em canais online e digitais de informação. 

Com a popularização da internet e o uso cada vez mais assíduo dos dispositivos móveis, o Marketing Digital é visto, hoje, como uma das principais maneiras de ter visibilidade e atrair novos clientes.

No entanto, há várias maneiras de realizar uma divulgação dentro do Marketing Digital. Entre elas, destacam-se o Inbound e o Outbound Marketing. Dessa forma, cada tipo de negócio pode adaptar os métodos de publicidade, adequando-os aos seus nichos de mercado.

O que é Inbound Marketing?

O Inbound Marketing, também conhecido como “marketing de atração”, tem como principal objetivo despertar o interesse do cliente para que ele venha até a empresa, buscando pelo produto e/ou serviço que oferece. 

Ou seja, a estratégia consiste em fornecer algo relevante ao público, para incitar o desejo de conhecer mais sobre o assunto e, como consequência, adquirir algo da empresa.

Para gerar essa atração, o Inbound Marketing utiliza conteúdos de qualidade para o público. Nesse sentido, a produção de conteúdo aparece como o combustível essencial para essa estratégia, sendo possível criar uma comunicação efetiva com as pessoas.

Assim, ao divulgar sobre um novo sistema automático de detecção de incêndios, por exemplo, a empresa não somente fala do produto, mas sim, oferece informações, incluindo as obrigatoriedades legislativas quando a medidas de prevenção contra incêndios, quais estabelecimentos devem portar esses dispositivos, entre outros conteúdos. 

É uma forma de orientar e transmitir conhecimento ao público, sem mirar em uma publicidade sensacionalista.

Visto que a ideia principal é atrair as pessoas e despertar um interesse genuíno, é preciso compreender quem são essas pessoas, ou seja, qual é o perfil médio dos potenciais clientes que acessam o conteúdo. 

Assim, é necessário saber quais são os interesses, dúvidas e particularidades do público, para produzir um conteúdo orientado e segmentado. Com isso, as chances de engajamento são muito maiores, pois as informações serão objetivas, voltando-se para aquilo que os clientes realmente querem.

Portanto, não cabe falar sobre manutenção de geradores a diesel para um público que não é interessado no equipamento. O melhor é orientar a divulgação para nichos de mercado que fazem uso de geradores, como indústrias e setores da construção civil e, desse modo, abarcar conteúdos sobre esses assuntos.

Ao criar campanhas interessantes e atrativas, é possível aumentar o tráfego do site da empresa. Nesta etapa, os usuários são apenas visitantes, chamados de prospects

Eles ainda não têm um contato direto com o negócio, mas já foram atraídos pelo conteúdo. Agora, está na hora de transformar os prospects em leads, ou seja, em potenciais clientes.

Portanto, no Inbound Marketing, além de criar conteúdos relevantes é preciso ter pontos de conversão de prospects, como formulários de contato, landing pages e hiperlinks

Dessa forma, quando o prospect fornece dados de contato, cria-se um canal de relacionamento, sendo possível nutrir o potencial cliente para a concretização da venda.

Inbound Marketing na prática

A criação de conteúdo é a forma mais eficiente de aplicar o Inbound Marketing. Ela pode ser feita de várias maneiras, entre as quais:

  • Utilização de técnicas SEO;
  • Criação de e-mail marketing;
  • Uso de blogs;
  • Programas de fidelização.

As técnicas de SEO já são bem conhecidas para as pessoas que trabalham com Inbound Marketing. 

O Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca) consiste em um conjunto de métodos e estratégias para sites, blogs e páginas na web, com o intuito de alcançar bons rankings orgânicos gerando tráfego e autoridade para um site ou blog. 

Basicamente, a técnica SEO utiliza palavras-chave ao longo do conteúdo, em uma determinada quantidade de vezes.

Assim, ao tratar de iluminação para piscina de alvenaria, por exemplo, o conteudista deve usar as palavras-chave que mais aparecem na busca orgânica e, com isso, melhorar o posicionamento do site ou blog nos buscadores, como Google, Bing, Yahoo, entre outros. 

A técnica de SEO está diretamente relacionada com o uso de blogs, que são plataformas que necessitam de atualização constante, para gerar engajamento e despertar o interesse no público.

Além dos blogs, o e-mail marketing também é uma forma eficiente de qualificar e fidelizar os leads. Com ele, é possível orientar divulgações aos potenciais clientes, bem como demais informativos via e-mail.

E o Outbound Marketing?

Já o Outbound Marketing, também chamado de “marketing tradicional”, tem o objetivo de atrair os clientes por meio da divulgação direta de produtos e/ou serviços. 

Ou seja, nessa estratégia, a empresa vai atrás do cliente ativamente, sem necessariamente gerar o interesse genuíno do público.

Apesar de ser usado no Marketing Digital, o Outbound Marketing é mais visto em mídias tradicionais, como o rádio, televisão, jornais, revistas, cartazes, etc. 

Nas redes sociais, a estratégia pode ser observada quando somos interrompidos por uma propaganda no meio de um vídeo na internet, ou por banners, e-mails em massa e pop-ups.

Por exemplo, ao assistir um vídeo no YouTube, você pode ser interrompido por uma propaganda sobre higienização de carros, mesmo que o conteúdo do vídeo nada tenha em comum com o serviço ofertado.

Além disso, o Outbound Marketing trabalha com uma equipe de vendas mais ativa, que faz uso de estratégias de mineração e prospecção de leads em listas segmentadas. 

Os chamados SDR (Sales Development Representative, ou Representante de Desenvolvimento de Vendas, em português) entra em contato direto com o usuário para transformá-lo em lead.

Um exemplo nítido está nas redes sociais como o LinkedIn e o Facebook. Por meio delas, os SDR se comportam como hunters, isto é, caçadores de clientes, entrando em contato com os usuários para oferecer produtos e/ou serviços. 

E eles podem divulgar qualquer coisa: desde remédios, até serviços de limpeza de ar condicionado. Para eles, não importa se o cliente tem realmente interesse na mercadoria, mas sim, divulgá-la para que se torne conhecida.

Afinal, qual das duas estratégias é melhor para a sua empresa?

Mais do que a diferença entre as duas estratégias, o Inbound e Outbound também se diferem pelo investimento. 

No caso do Outbound, o preço para divulgação em mídias tradicionais, bem como a interrupção com propagandas veiculadas em vídeos, pop-ups e equipe de SDR costuma ser maior, em comparação com o Inbound Marketing.

Além disso, caso seja preciso “cortar” um investimento em Outbound Marketing, a sua propaganda “some” da mídia, enquanto no Inbound, o conteúdo prevalece e pode se acessado a qualquer momento pelos usuários.

No entanto, tanto no Inbound quanto no Outbound Marketing o retorno não é imediato. Isso ocorre porque os usuários têm comportamentos diferentes e, portanto, não se pode ter garantias que a estratégia irá funcionar rapidamente. A média de retorno de um projeto de Inbound é de, no mínimo, 12 meses, e de Outbound, 6 meses.

O que não dá é pra fugir do Marketing Digital, independentemente da estratégia. Devido às mudanças nas formas de se relacionar com marcas e empresas, além do crescimento cada vez maior dos e-commerces, os empreendimentos precisam investir em divulgação online – e isso vale para pequenas empresas, até grandes multinacionais.

Hoje em dia, em uma busca rápida na internet sobre qualquer conteúdo, como licença ambiental de regularização, por exemplo, já é possível encontrar informações sobre o documento, como tirar a licença e, ainda, empresas que prestam esse tipo de serviço. 

A forma mais eficiente é unir o Inbound e o Outbound, em estratégias para atrair uma grande diversidade de pessoas.

Mas, para os empreendimentos que estão começando agora ou para micro e pequenas empresas, a divulgação pode se iniciar com o Inbound – principalmente, por conta do preço de investimento. 

Por ser mais barato, tem-se mais garantias quanto ao retorno e, além disso, não é necessário desembolsar um custo grande com publicidade.

Uma empresa de locação de caçamba estacionária para entulho que acabou de abrir pode investir em um blog, redes sociais e e-mail marketing.

Além do ROI (Retorno sobre Investimento) mais rápido, os empreendimentos novos podem conhecer melhor o seu público com o Inbound Marketing para, posteriormente, investir no Outbound.

Vale ressaltar que a análise de mensuração é mais fácil de ser feita com o Marketing Digital, do que nas mídias tradicionais. 

Por isso, pode ser interessante para as empresas, mesmo pequenos prestadores de serviço de instalação elétrica em alvenaria estrutural, começar nas redes online e, somente após um tempo, passar para outros veículos de comunicação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.