Saiba como a Internet das Coisas pode contribuir para o Marketing Digital

0 194

A conexão com o meio digital tem cada vez mais espaço no dia a dia, o que torna conceitos como o de Internet das Coisas amplamente explorados para a identificação de soluções para os mais variados setores, inclusive para o marketing digital.

Afinal, com a transformação digital, é válido analisar que alterações tecnológicas passaram a ter um impacto geral no mercado, o que naturalmente abrange os hábitos de consumo, uma vez que as pessoas estão submetidas a uma quantidade crescente de informações.

Sem dúvidas, os recursos vão além, pois envolvem um consumo distinto de informação, em que a autonomia e exigências estão cada vez mais presentes.

Predominantemente conhecida como IoT por causa do termo em inglês (Internet of Things),  a Internet das Coisas viabiliza o desenvolvimento de projetos com a proposta de conectar objetos com a internet.

Por essa razão, nesse caso vale ressaltar que as interações atingem outros níveis devido à tecnologia, inclusive com objetos cotidianos.

Pode-se dizer que é um avanço significativo para diversos setores, que pode contribuir tanto com processos operacionais, como na otimização de uma fábrica de acessórios para máquinas, por exemplo, o selo mecanico tipo cartucho até o uso de assistentes digitais.

Qual é a influência da IoT para o Marketing Digital?

Nesse cenário, deve-se considerar que o marketing digital é de grande importância para o mercado, uma vez que viabiliza a promoção das empresas, alcance de um maior público e o desenvolvimento de uma presença online significativa.

Dessa forma, observar a ligação do grupo de técnicas que compõem o marketing digital com a IoT é interessante para atender tendências e se destacar no mercado.

Como isso é possível? Basta considerar que em meio a amplitude do marketing digital, propostas variadas e vantagens podem ser alcançadas com as medidas mais favoráveis.

Afinal, com a população cada vez mais conectada, o alcance da audiência nos lugares corretos faz toda a diferença. 

Por esse motivo, a IoT tem influência no consumo de informações, atendimento, modo de compra, captação e uso de dados, entre outras possibilidades.

De uma maneira geral, é interessante averiguar todo o potencial desse cenário para que ações preditivas sejam cada vez mais exploradas pelas empresas, o que também tem relação com outros conceitos que integram a transformação digital, como a inteligência artificial.

Por estar essencialmente ligada com a computação cognitiva, a inteligência artificial atende a proposta de que os sistemas alcancem uma maior autonomia ao longo do tempo.

Um grande exemplo é o uso do chat online, em que o usuário apresenta questões, como na busca de quick massage preço sessão e, de acordo com os dados, o sistema responde da forma mais compatível possível.

Naturalmente, esse tipo de chat também pode contar com respostas programadas, porém, ao se tratar de um recurso com base na inteligência artificial, quanto mais dados são captados, melhor o sistema se torna.

Esse é apenas um exemplo comum, mas assim como outros conceitos tecnológicos, tanto a inteligência artificial quanto a internet das coisas estão atrelados com setores variados e, consequentemente, compõem projetos diversos, sendo que alguns já são aplicados no dia a dia e outros são apenas previsões.

De qualquer forma, é válido observar que essas tecnologias se completam, por exemplo, uma aplicação desenvolvida com a internet das coisas pode indicar a necessidade de manutenção no câmbio automático AL4, enquanto o software com inteligência artificial atende o processamento dos dados.

Como as táticas comerciais podem ser elaboradas?

Devido aos recursos mais avançados, naturalmente, o modo de desenvolver as táticas comerciais conta com modificações significativas, por exemplo:

Obtenção e análise mais precisa de dados

Esse é um fator que conforme será observado, tem uma grande influência na elaboração de diversas estratégias de marketing digital.

Para uma melhor compreensão, é importante abordar o alcance de uma captação, organização e análise mais eficazes por meio dos mecanismos desenvolvidos com base na IoT.

Sendo assim, as campanhas e recomendações possuem um maior potencial para tornarem-se mais assertivas, onde os sistemas analisam elementos com um grau mais notável de particularidades.

Personalização de soluções

Um ponto que ganha cada vez mais espaço na lista de prioridades dos empreendedores é a experiência do cliente, que está relacionada essencialmente com a sensação do usuário ao utilizar uma plataforma.

Por essa razão, é influenciada por diversos fatores e, nesse cenário, pode-se dizer que recursos baseados na IoT possuem um grande potencial para aprimorar essa experiência.

Como exemplificação, é possível citar uma empresa da área industrial, que presta serviços como enchimento torre de resfriamento e ao otimizar suas estratégias de marketing, apresenta soluções mais personalizadas.

É algo viabilizado essencialmente pelas informações captadas a partir de interações, buscas, entre outras atividades dos usuários, o que resulta em direcionamentos mais precisos, como por meio de um assistente virtual.

Dessa maneira, os consumidores em potencial ou pessoas que já são clientes podem ter um nível ainda maior de satisfação, especialmente ao considerar os avanços na captação e transmissão de dados citados no tópico anterior.

Possibilidade de atualizações constantes

Um número maior de informações pode ser obtido por meio dos sistemas empregados, de forma prática e automatizada.

No entanto, a praticidade também pode ser alcançada em outras atividades, de acordo com os elementos utilizados na elaboração de estratégias, por exemplo, na atualização de dados.

Afinal, conforme informações são captadas, os recursos podem ser otimizados e consequentemente, atualizações sobre os perfis de clientes, funções voltadas para um atendimento mais rápido, entre outras possibilidades vantajosas.

Redução de custos

Imagine nesse caso uma organização que atua com elementos de segurança para os ambientes, como o laudo de AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) e assim como outros segmentos, precisa investir em diversas etapas para a elaboração de táticas comerciais eficazes.

Ao considerar as possibilidades proporcionadas por sistemas com base na IoT, os investimentos podem ser mais assertivos e consequentemente, uma otimização de custos totais pode ocorrer.

Acrescenta-se a esse cenário a possibilidade de atingir mais usuários no meio digital com um número menor de recursos, assim como a redução de falhas ao longo dos processos.

Conheça os desafios de maior destaque

Naturalmente, todo tipo de recurso a ser trabalhado em uma corporação, exige esforços para que a compatibilidade com as particularidades da empresa seja alcançada e consequentemente, resultados satisfatórios sejam obtidos.

Por essa razão, é comum que desafios sejam enfrentados e não seria diferente ao se tratar da implantação de sistemas baseados na IoT.

Uma empresa que atua na área de segurança das estruturas, como na manutenção SPDA (Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas), provavelmente, apresentará quesitos distintos de outros setores.

No entanto, por mais que distinções existam de acordo com cada empreendimento, é válido observar os seguintes desafios gerais:

Gerenciamento de dados

Conforme abordado no decorrer do texto, a IoT permite o desenvolvimento de sistemas que captam um maior número de informações. Por esse motivo, um dos desafios de maior destaque, é que as empresas tenham responsabilidade com os dados.

Por exemplo, uma marca que produz recipientes como o reator de vidro encamisado, que atende principalmente a área farmacêutica, assim como as outras, deve preocupar-se com a proteção de todas as informações captadas.

Além desse fator, há necessidade de estabelecer uma política de segurança e privacidade, sendo que a mesma exigência está associada com ações transparentes em relação ao uso de informações dos usuários e as maneiras de captação.

Adaptação

Sem dúvidas, o potencial de adaptação deve ser trabalhado constantemente por empresas de todos os setores e quando se trata do uso de recursos ligados com a Internet das Coisas, dependendo da área, mudanças culturais na organização podem ser necessárias.

Imagine uma empresa que atua no setor de veículos, com serviços como o de regularização de CNH suspensa por excesso de velocidade, e conta com métodos convencionais para a obtenção de informações dos clientes, como para pesquisas e análises de resultados.

Naturalmente, ao implantar inovações tecnológicas, algumas situações mais complexas podem ser enfrentadas, porém, com o preparo e manutenção adequados de cada projeto, será possível alcançar resultados satisfatórios.

No entanto, é válido considerar que dependendo das ferramentas aplicadas, principalmente em relação aos softwares, pode ser necessário apostar no treinamento de profissionais, o que evita grandes transtornos e viabiliza um aproveitamento completo.

Apesar dos desafios abordados e da diversidade de recursos que podem ser trabalhados, pode-se concluir que a Internet das Coisas torna as táticas de marketing digital ainda mais assertivas.

Isso é muito significativo, principalmente, em um cenário em que os consumidores buscam cada vez mais soluções personalizadas e agilidade.

Todavia, todas as áreas devem ter cautela para que os dados sejam utilizados de uma forma inteligente. 

Caso contrário, transtornos que envolvem os clientes e, consequentemente, a imagem da empresa podem ser gerados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.